Sálvio Spínola vê gol ilegal do Bota: ’15 segundos é aceitável. 43 segundos a mais que acréscimo é exagero’

Ceara-Botafogo-Brasil-Fabio-LimaLANCEPress_LANIMA20140904_0015_25
O comentarista de arbitragem dos canais ESPN, Sálvio Spínola, analisa se o quarto gol do Botafogo, marcado aos 49min e 43seg do segundo tempo, foi legal. O árbitro do jogo havia dado quatro minutos de acréscimo, portanto, o tento da classificação do time carioca às quartas de final da Copa do Brasil aconteceu depois desse tempo. Veja análise e entenda se o gol foi legal ou irregular.

– O Ceará é muito pontual na questão do acréscimo. Há a famosa discussão de quando deve ou não acabar o jogo, como no gol do Zico em 1978. O 3 a 3 é com 48’23. O árbitro pode e deve indicar um minuto a mais. O último gol é 49’44. É normal poder dar 10 ou 15 segundos, é aceitável. A regra diz que o tempo que o árbitro dá de acréscimo é o mínimo, se dá 4, não pode acabar antes.  Não está em regra, mas colocou-se em prática o acréscimo do acréscimo. Se era para dar mais um, teria que colocar na placa, o que não aconteceu. No termo legal, 43 segundos é exagero, tinha que acabar o jogo – afirmou Sálvio Spínola.

Fonte: ESPN.com.br

Sobre o autor
Editores responsáveis pelo site