Ídolo em dose dupla: campeão no Bota e Barcelona, Manga afirma: “Será especial”

jogo entre Botafogo e Barcelona de Guayaquil, na próxima quinta-feira, vale a liderança do Grupo 1 da Libertadores e, por isso, é esperado com muita expectativa pelos torcedores. Porém, um deles trata o duelo como “especial” e ,curiosamente, ficará feliz com qualquer resultado. Hailton Corrêa de Arruda, ou mais conhecido como Manga, foi goleiro e ídolo nas duas equipes e preferiu se manter neutro, sem apontar um favorito.

Manga na época em que defendia o Botafogo (Foto: Site oficial do Botafogo)

Manga na época em que defendia o Botafogo (Foto: Site oficial do Botafogo)

Considerado o maior goleiro da história do Botafogo, clube que defendeu por 10 anos e conquistou o bicampeonato carioca duas vezes e três torneios Rio-São Paulo, ele também brilhou no Equador na década de 80. Pelo Barcelona , Manga venceu dois campeonatos nacionais e entrou de vez na história do clube, sendo lembrado até hoje pelos torcedores.

A identificação com o país é tanta que o brasileiro, após encerrar a carreira, resolveu permanecer no Equador e mora com a filha em Salinas, cidade localizada na província de Santa Helena. Hoje, aos 79 anos, ele se mostra muito lúcido e fala com carinho sobre a partida da próxima quinta, no Monumental.

– Sem dúvida será um jogo especial, pois joguei nas duas equipes. Uma partida que o Botafogo precisará tomar cuidado. O time do Barcelona é muito rápido na frente. Não sei quem vai ganhar. Eles têm 90 minutos…Não posso apostar em alguém.

Manga foi bicampeão equatoriano pelo Barcelona no início da década de 80 (Foto: Arquivo Pessoal)

Manga foi bicampeão equatoriano pelo Barcelona no início da década de 80 (Foto: Arquivo Pessoal)

Perguntado em qual time se identificou mais, ele, diferentemente de quando se negou a dar um placar para o jogo, respondeu que foi o Botafogo e lembrou daquela equipe inesquecível ao lado de Garrincha, Didi, entre outros.

– Joguei muitos anos no Botafogo, ganhei muitos campeonatos, sempre fui um profissional correto no meu trabalho. Ganheio Rio-São Paulo… Meu trabalho foi muito importante e tenho uma alegria enorme. Botafogo foi mais importante porque era um time conhecido no mundo inteiro. Tinha Garrincha, Didi, Amarildo…. O Barcelona não tinha tanta gente assim quando cheguei em 1980, mas levantei dois canecos em 80 e 81.

O Botafogo era uma familia, como define Manga. Segundo ele, os jogadores se reuniam antes dos treinamentos e se cobravam por vitória, pois sabiam da qualidade do time. O rival mais cobiçado era o Flamengo. Antes dos clássicos, o goleiro costumava dizer que o bicho já estava garantido

– Os títulos mais importantes foram os do bicampeonato de 1961 e 1962, sobre o Flamengo. Era uma partida muito importante contra eles. Era muito difícil ganhar do Vasco, assim como ganhar do Flamengo.

Manga ganha destaque na linha do tempo do museu do Barcelona de Guayaquil (Foto: Felippe Costa)

Manga ganha destaque na linha do tempo do museu do Barcelona de Guayaquil (Foto: Felippe Costa)

Manga completará 80 anos no próximo dia 26 de abril e o maior presente seria uma vitória do B… no duelo da próxima quinta, pela Libertadores da América. Ele ainda não sabe se estará no jogo, mas, com certeza, estará para sempre nos corações dos torcedores de Botafogo e Barcelona de Guayaquil.

Fonte: GE

 
Sobre o autor