Diego Jardel vê Botafogo “cascudo” e não teme concorrência: “Eu gosto”

diego-jardel-observa-a-bola-em-treinoTerminado o Campeonato Carioca, o Botafogo volta toda sua atenção ao principal desafio do ano: o Campeonato Brasileiro da Série B. Para evitar sofrimento ao longo da temporada, o time planeja conseguir uma boa arrancada neste início. Dentro do clube, a competição é tratada com total prioridade. Tanto que os titulares serão poupados contra o Capivariano, nesta quarta, pela Copa do Brasil. René planeja ter a equipe bem fisicamente contra o Paysandu, no sábado, em Belém.

Muito elogiado por René Simões pela atuação no segundo tempo contra o Vasco, Diego Jardel vai enfrentar o Capivariano e já ensaia um retorno ao time titular, após duas lesões que atrapalharam sua sequência ao longo do Carioca. Com a experiência de quem ajudou a levar o Avaí à Série A na temporada passada, o meia alertou para as dificultadas da Série B, mas garantiu que o Botafogo está pronto para os obstáculos da competição.

– Todos que estão aqui mostram que são capazes. Não vim para cá para visitar a cidade. Vim para ajudar o Botafogo a recuperar seu prestígio. Estamos nos preparando bem para a Série B. Não tenho duvida nenhuma que esse grupo que está aqui vai levar o Botafogo de volta à elite. Sabemos das dificuldades, mas temos um grupo cascudo, que conhece bem a Série B. Vejo as longas viagens como um dos maiores desafios. Já começamos com um jogo no Pará, que é muito longe. Vamos precisar de todo mundo ao longo da competição – alertou Diego Jardel.

Diego Jardel, Botafogo x Vasco - final Carioca (Foto: Vitor Silva / SSPress)Autor do gol contra o Vasco, Diego Jardel será titular contra o Capivariano (Foto: Vitor Silva / SSPress)

Apontado como a quarta força do Rio de Janeiro no início da temporada, o Botafogo surpreendeu, conquistou a Taça Guanabara e chegou à decisão do Campeonato Carioca. A situação, agora, se inverteu, e o Alvinegro é considerado um dos favoritos na Série B.

– Não vejo assim. Temos que manter os pés nos chão. Sabemos que não conquistamos nada ainda. A Série B é nosso campeonato mais importante. Temos umas oito equipes que podem chegar. Ceará, Vitória e Bahia são clubes tradicionais, o América-MG costuma incomodar, o Criciúma sempre é forte e sempre há outros clubes que surpreendem e brigam lá na frente. Precisamos estrear bem e ganhar uma gordurinha no início. Temos que estar bem preparados fisicamente, psicologicamente e tecnicamente.

Concorrência

O Botafogo vem buscando se reforçar para a Série B, e para o setor de criação o clube já trouxe três nomes: Daniel Carvalho, Guilherme Camacho e Lulinha. Sinal de que a briga no meio-campo alvinegro será boa.

– A Série B é um campeonato difícil e longo. Precisamos de elenco. O Botafogo já está buscando no mercado novos jogadores, que chegam para acrescentar. Eu gosto (da concorrência). Evita acomodação. Essa disputa sadia é boa para mim, para o grupo e para o treinador – analisou Diego Jardel.

Além dos três reforços e de Diego Jardel, o Botafogo ainda conta com Tomas, Gegê, Elvis e Fernandes na armação. Jeferson Paulista retornou de empréstimo, vem treinando com o grupo, mas, por ora, não está nos planos de René Simões para a sequência da temporada.

Fonte: Globo Esporte

Sobre o autor
Editor de Notícias do Fala Glorioso