Botafogo tinha missão ingrata, mas ‘pé torto’ é vilão em série de derrotas

RAMIREZ X INTER
O Botafogo tinha uma missão ingrata ao enfrentar Atlético-MG, São Paulo e Internacional fora de casa. O resultado de três derrotas não chega a surpreender tamanha a diferença do futebol apresentado por essas equipes na atual temporada. Entretanto, o Alvinegro elegeu o porquê de não ter conseguido sequer um ponto nesses três duelos: a falta de pontaria do ataque.

Wallyson, por exemplo, foi quem mais contribuiu para que essa conclusão viesse à tona. O atacante teve grandes oportunidades para marcar, principalmente diante de São Paulo e Internacional. Foram duas jogadas cara a cara com Rogério Ceni e Muriel. Melhor para os goleiros, que fizeram as defesas e deixaram o rival em situação complicada com sua torcida.

“Faltou mais um pouco de sorte. Se for ver os lances, onde a bola vai, sempre o goleiro defende. Temos que ter mais um pouco de concentração, olhar mais para o goleiro. Até tenho olhado, mas eles estão sempre pegando ou indo para fora. Tem que concentrar e fazer os gols”, tentou explicar o atacante do Botafogo.

Mas ele não foi o único a perder gols. Somente diante do Internacional, Zeballos e Tanque Ferreyra também mostraram pontaria ruim e não conseguiram balançar as redes mesmo diante de oportunidades claras de gol. Para piorar, o técnico do Botafogo não vê no elenco outras opções para realizar troca. Apenas Emerson Sheik, que se recupera de amigdalite, que deve voltar contra o Bahia.

E a falta de pontaria tem irritado. Comissão técnica e até mesmo alguns companheiros expressaram suas opiniões após a derrota para o Internacional. O técnico Vagner Mancini quer que o problema seja corrigido o quanto antes, já que durante os treinamentos isso não tem ocorrido.

“Esse é um detalhe muito particular. O time desenvolve as jogadas, e a execução é o momento de cada um. Por mais que se faça isso nos treinos, existe o momento individual. Ninguém quer perder gol, mas é inevitável dizer que estamos deixando de fazer gols em momentos importantes. Vário fatores podem influenciar, é preciso frieza e tranquilidade. O que não pode é continuar perdendo gols dessa maneira”, afirmou o treinador.

“Futebol é muito simples: quando se tem oportunidades para vencer quando enfrenta uma grande equipe, se não fizer gol vai tomar depois, e foi o que aconteceu. Não finalizamos bem, e o Inter assim como foi (no jogo) com o São Paulo teve as chances e aproveitou. Fica complicado quando se está perto da zona de rebaixamento, mas a equipe tem que ter maturidade para saber que precisa somar pontos para sair dessa situação difícil”, completou o experiente Bolívar.

Wallyson, Zeballos e outros terão uma chance de mostrar melhor pontaria já nesta quarta-feira, quando o Botafogo medirá forças com o Bahia, no retorno da equipe ao Maracanã. Com apenas 22 pontos, o Alvinegro se vê em situação complicada no Campeonato Brasileiro e muito próximo da zona de rebaixamento – Coritiba, com 20.

Fonte: UOL

Sobre o autor
Editores responsáveis pelo site