Botafogo minimiza histórico contra ‘pequenos’ e prega respeito ao Madureira

25718236132_2b14e99092_o_1

Se depender do histórico nesta temporada, o Botafogo já pode comemorar uma vitória no jogo contra o Madureira no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), no Estádio Los Larios, em Duque de Caxias (RJ), pela segunda rodada da Taça Guanabara. Isso porque o Glorioso já jogou seis vezes neste Estadual contra times de menor investimento e ganhou todos os duelos. O fato, porém, foi minimizado pelos atletas alvinegros.

“Isso representa muito pouco. Falo isso porque cada jogo tem a sua história”, comentou o técnico Ricardo Gomes.

O volante Rodrigo Lindoso concorda. “Sabemos que uma partida tem uma realidade completamente diferente da outra e a partida contra o Madureira, que tem uma boa equipe, vai ser muito complicada. Estatísticas não garantem a conquista dos três pontos”, disse o jogador.

Contra equipes de menor investimento, o Botafogo derrotou o Bangu por 2 a 0, a Portuguesa e Cabofriense por 2 a 1, o Macaé, o Resende e o Boavista por 1 a 0. Os demais grandes tropeçaram pelo menos uma vez. O Flamengo, por exemplo, empatou por 1 a 1 com o Boavista, enquanto que o Vasco ficou no 2 a 2 com o Friburguense. O Fluminense, inclusive, foi derrotado pelo Volta Redonda por 3 a 1.

Como o treino desta quinta-feira foi fechado para a imprensa, a escalação continua sendo um mistério. Porém, o treinador antecipou que a tendência é que seja mantida a base que enfrentou o Fluminense. Sendo assim o Glorioso jogaria com: Jéfferson, Luis Ricardo, Emerson Santos, Joel Carli e Diogo Barbosa; Aírton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Gegê; Juan Salgueiro e Ribamar. Nesta sexta-feira, os jogadores voltam a trabalhar na parte da manhã na Escola Naval. No sábado, também pela manhã, a atividade será em General Severiano e depois começa o período de concentração.

Fora de campo a diretoria está trabalhando no sentido de agilizar obras para que o Estádio Caio Martins, em Niterói (RJ), receba os jogos do time no Campeonato Brasileiro. A capacidade do estádio, que atualmente é para cinco mil lugares, será triplicada por conta de arquibancadas tubulares que serão colocadas. A Prefeitura da Cidade Sorriso já deu aval para a realização do confronto, colaborando com questões estruturais.

Além disso, os dirigentes analisam a proposta da Arena Pantanal, em Manaus (AM), para a realização de alguns jogos como mandante no local. O estádio é considerado pelos dirigentes porque a torcida entende que ele traz sorte ao clube, que em 2014 disputou algumas partidas lá com resultados relevantes, como os triunfos por 2 a 1 sobre o Flamengo e por 1 a 0 diante do Corinthians, ambos pelo Brasileirão.

Fonte: Yahoo! Esportes

Sobre o autor
Botafoguense desde a Escandinávia. Jornalista e torcedor de arquibancada. Desde sempre vivendo 24 horas o nosso glorioso.