Um pouco sobre ontem!

O Botafogo foi a campo ontem contra o são Paulo pela 20° rodada do brasileirão, no estádio Mané Garrincha em Brasília.

Muito embora nós tivéssemos o mando de campo, a torcida do São Paulo era predominantemente maior, o que pra mim não foi nenhuma surpresa.Com inúmeros problemas fora de campo, desfalques e suspensões, unindo-se ao fato do Botafogo estar enfrentando a equipe com a segunda melhor campanha do brasileirão, o torcedor alvinegro, já calejado, preferiu poupar seu dinheiro, a ter que desembolsar  uma boa grana para assistir ao espetáculo.

Essa postagem não é exatamente pra falar sobre a torcida, mas me permito a fazer um adendo ao torcedor botafoguense que não comparece: Tudo bem que no caso de Brasília, o preço do ingresso é bastante alto, e a torcida lá, não é tão grande quanto a daqui, porém não é toda hora que Fogão joga  lá, e temos sim, torcedores suficientes lá, para dividir estádio com o São Paulo. Tudo bem também que aqui no Rio, apesar de ultimamente termos feito promoções, já estamos calejados e as vezes preferimos ficar em casa, a ter que desembolsar, que sejam 20 reais para assistir ao jogo. Mas sinto lhe informar, que você torcedor. Você que está aí sentado em casa reclamando do seu time, é o mais importante. Sim, acredite! O mais importante para levantar o time, que agora, mais do que nunca precisa de nós. Então, vamos  lá, e vamos por amor, mas vamos para apoiar e não para cornetar.

Mas independente de termos ou não torcedores suficientes lá, é absurdo essa diretoria tirar o nosso time de onde ele tem mais torcida, e colocar e colocar em um estádio onde o São Paulo teria torcida suficiente pra pelo menos dividir estádio com a gente, para cobrir uma falta de organização da mesma (diretoria). Mas, voltemos ao jogo.

PRIMEIRO TEMPO:

Quando o Botafogo entrou em campo, com inúmeros desfalques, nos mostrávamos  um time aguerrido, com raça, e aparentemente tranquilo, apesar da superioridade técnica do São Paulo. O tempo foi passando e o Glorioso parecia um pouco melhor no jogo, apesar deste estar bastante equilibrado.

No primeiro minuto e meio, o Botafogo faz grande jogada com Tanque que toca para o Wallyson, que da grande passe de volta para o camisa 9, e não fosse por um toque um pouco mais forte na hora do domínio, provavelmente, teria dali, saído o primeiro gol do Fogão.  Mas não adiantou, quando o relógio marcava seus 7 minutos iniciais, Michel Bastos em boa jogada pela esquerda, acha Alan Kardec sozinho dentro da grande área, que não perdoa, e abre o placar em chute indefensável para o goleiro Andrey. 1 a 0 pra eles.

O Botafogo, por sua vez, não amoleceu e continuou superior no jogo. 3 minutos após o gol são paulino, quase que o bota abre o placar em falha da defesa do São Paulo. Aos 13 minutos, em falta cobrada de fora da área, a bola chega nos pés de Rodrigo Souto, que sozinho, desperdiça o que poderia ser o primeiro gol do Glorioso. Mas calma, não da pra culpar o rapaz neste lance. Pois, apesar dele ter chegado no momento certo, a bola subiu um pouco mais do que deveria, após um quique dentro da área, fazendo com que ele desperdiçasse o lance.

Parecia que para o gol do Botafogo sair, era só uma questão de tempo, e realmente. Aos 19 do primeiro, Zeballos. Sim! Zeballos abre o placar para o Fogão após escanteio e rebote dentro da pequena área.  3 minutos depois, em nova jogada aérea, André Bahia vira o jogo, cabeceando pro fundo do gol, após novo escanteio muito bem cobrado por Wallyson. 2 a 1 pra nós

O jogo a partir daí, era lá e cá. Estava gostoso de se assistir, e o Botafogo, conseguia criar um pouco mais. Mas, aos 36 do primeiro tempo,  Pato chuta, Andrey espalma, e acaba colocando nos pés de Souza, que empurra pro gol. Tudo igual! 4 minutos depois, acontece nova virada. Agora para o São Paulo. Com espaço pela esquerda, Pato toca para Souza, que apesar de ter André Bahia e Airton na jogada, conseguiu ganhar o lance e chutar no gol.  Andrey toca na bola, mas não é firme o suficiente para impedi-la de entrar. 3 a 2 Tricolor paulista.

Quando o relógio marcava 45 da etapa inicial, uma boa roubada de bola de Airton  na intermediária quase resulta em mais um gol. Ele toca para Zeballos,que  este,  acha Wallyson praticamente sozinho para marcar o seu primeiro no jogo e empatar para Bota. Mas o que seria o novo empate, não ocorreu. Isso porque o camisa 17 jogou a bola em cima do goleiro. Fim de primeiro tempo. Botafogo 2, São Paulo 3.

SEGUNDO TEMPO:

No segundo tempo, o Botafogo já entrou criando boa chance. Em lançamento a longa distância de Airton,  Wallyson recebe sozinho, que chuta forte, mas Rogério Ceni chega bem na jogada, fecha o ângulo, e acaba dificultando pro jogador do Bota, que acaba chutando novamente em cima do goleiro. Dava pra fazer!

Pelo bom começo do Botafogo, parecia que o segundo tempo iria correr como  o primeiro:  Tendo leve superioridade de cada time, dependendo do momento do jogo, e muito possivelmente, uma nova virada Alvinegra.

MUDANÇA DE CARA!

O jogo mudou de cara aos 3 minutos do segundo tempo, quando  Airton  pisa na cabeça de Alexandre Pato, que estava caído no chão após falta cometida pelo jogador alvinegro. Airton leva cartão Vermelho, e acaba dificultando muito as coisas para o já desfalcado Botafogo. Depois disso, o time praticamente sumiu do ataque. Só dava São Paulo e o Botafogo se segurava como podia. Com inúmeras chances de gol,  o tricolor paulista conseguiu liquidar a partida aos 35 do segundo tempo com um gol de Osvaldo.

FIM DE PAPO:

Um grande jogo, com chance de vitória para as duas equipes, e que o São Paulo acaba levando vantagem após o Botafogo se encontrar com um a menos em campo.

 

 

OPINIÃO:

Primeiramente, o futebol brasileiro agradece o espetáculo de ontem, pois tanto Botafogo, quanto São Paulo fizeram grande partida. Dessas que dão gosto de ver. Mas vamos falar de Botafogo!

O time jogou bem, e tinha chance suficiente de virar o jogo. Só não aconteceu, porque infelizmente, contamos com a indisciplina de Airton, e ficamos com um a menos.

 

DESTAQUES:

Airton – vinha se comportando até bem dentro de campo,  ontem nos fez lembrar aquele Airton de antigamente, sem cabeça e agressivo. O que prejudicou bastante, tanto ao time, quanto a ele, pois em momentos fez boas jogadas.

Andrey – falhou como de costume, mas ainda acho cedo pra crucificar o garoto. Afinal, não deve ser fácil ser o substituto do melhor goleiro do mundo aos 21 anos, e acho que ele está crescendo como jogador. Não me deixa mentir boas defesas que ele fez no segundo tempo, quando o time contava com menos um jogador. Mas falhou em momento. Dois deles acabaram resultando em gols do Tricolor.

Wallyson – Teve bons momentos, mas desperdiçou os dois melhores, os quais provavelmente mudariam a cara do jogo.

Zeballos – com um gol e algumas boas jogadas, inexplicavelmente, , teve uma atuação razoável como costuma fazer quando está em brasília. Talvez lá, ele tenha a benção de Mané.

André Bahia – falhou na defesa em alguns momentos, mas “conseguiu” aquele gol que colocou o Botafogo a frente do placar no primeiro tempo.

 

A DEFESA:

A defesa do Botafogo tem que melhorar. Tiveram falhas que resultaram em gols. Mas apesar disso, reconheço a raça que tiveram em campo.

 

O ATAQUE

O ataque do Bota, por incrível que pareça, está se encontrando, e conseguindo criar boas jogadas. FAZENDO gols, e não ACHANDO gols, como vinha acontecendo.

 

O TIME

Enfim, o time como um todo, vem melhorando.  Os jogadores mostram raça, vontade, união e respeito ao clube que jogam. E isso é importante.

Sinceramente, acho que isso só tende a aumentar. Com isso veremos um time cada vez melhor em campo.  Talvez, não um time que nos de uma vaga na libertadores pelo brasileirão, mas não acho impossível de nos dar na copa do Brasil. Mas com certeza, um time realmente envolvido com o clube e com a torcida. O que deveríamos valorizar, pois hoje, isso é difícil de acontecer em times estáveis financeiramente, quem dirá um time instável como o nosso.

Sobre o autor
Carioca, estudante de jornalismo. Apaixonado pelo Botafogo, e sempre presente nas arquibancadas do fogão!