O que importa são os 3 pontos

Não me agradou a atuação do Glorioso contra o Paraná Clube. Mais uma vez vou me tornando repetitivo. Bill, falta de pernas, cansaço, etc…Com um frio de 12°, parece que o time absorveu o congelamento. Mas no final o importante foram os 3 pontos que nos colocaram na liderança da série B. Vitória fora de casa é de suma importância porque vai criando uma “gordura” para a equipe queimar na reta final do campeonato. Na sexta feira mais um jogo. Agora contra o Mogi Mirim, no Nilton Santos. O adversário se encontra na lanterna, mas nem por isso deve ser desmerecido por nossos jogadores. Surpresas acontecem. Afinal o Paraná estava na zona de rebaixamento e complicou um jogo que estava teoricamente caminhando fácil, até cometermos um pênalti infantil, que deu sobrevida a eles.

Os jogadores devem também ser orientados para que fiquem de olho na arbitragem. Se até os times do “apito” não estão tendo vida mole com a juizada, imagina o Botafogo. Não pode com 3 minutos de jogo o Diego Giaretta ser advertido com cartão amarelo, Rodrigo Pimpão ser expulso em jogo dentro de casa e Arão ser expulso por ter falado  ao árbitro que ele estava de “sacanagem”.  O rigoroso árbitro André Luiz, de Goiás, devia saber que hoje em tempos que vemos de tudo na TV, como cenas de sexo, homossexualismo, roubos, assassinatos entre pai e filho, irmãos, etc…”sacanagem” já não pode ser interpretado como palavrão. Sacanagem vai ser ficar sem o nosso melhor jogador no jogo contra o Mogi.

De qualquer forma, nossa torcida tem que fazer uma bela festa, no Niltão na sexta feira, para incentivar os jogadores com o objetivo de papar mais uma.

Rapaz. Não é perseguição, mas o Bill tenta fazer o gol, o zagueiro divide a bola e o árbitro ainda dá gol contra. Que fase!

Saudações alvinegras

Sobre o autor
Botafoguense desde os 10 anos de idade. Acompanha o clube por onde ele anda, seja em qual esporte for. "È Fogo sobre terra".