Missão dada é missão cumprida!!!

O Botafogo estreou na fase de grupos da Libertadores da América com a mesma determinação demonstrada nas duas fases anteriores da competição. A vitória por 2×1 sobre o Estudiantes da Argentina colocou o time na  liderança do grupo 1 ao lado do Barcelona Guayaquil.

O que vimos no jogo da última terça-feira foi mais uma vez um Botafogo com fome de bola, um time que ganhou uma grande bagagem nos confrontos contra o Colo-Colo e o Olímpia e entrou na fase de grupos com o espírito da Libertadores.

O Botafogo demorou um pouco no primeiro tempo para assustar o time do Estudiantes que tinha no atacante Otero a principal ameaça ofensiva ao gol de Gatito Fernández. A torcida na arquibancada jogou junto com o time e fez mais uma vez uma bela festa, apoiando do início ao fim. Essa torcida foi merecidamente  presenteada com mais um lindo gol de bicicleta, desta vez do atacante Roger aos 33 minutos, garantindo a vitória parcial no primeiro tempo.

O empate do Estudiantes com um gol de falta de Otero aos 16 minutos do segundo tempo não abalou o Glorioso. O time teve sangue frio para não se desestabilizar, a torcida se manteve firme no apoio a equipe e o aniversariante da noite, o técnico Jair Ventura, soube mexer bem no time, promovendo a entrada do Sassá no lugar do meia Montillo. A mudança surtiu efeito e em uma bela jogada pela esquerda Sassá cruzou rasteiro para o chute de Camilo que bateu na zaga e sobrou para o iluminado Rodrigo Pimpão dominar e concluir com um chute rasteiro que ainda bateu na trave antes de morrer na rede do Estudiantes e selar mais um triunfo alvinegro na competição.

Camilo e Montillo ainda podem render muito mais, o que nos deixa ainda mais esperançosos em relação ao futuro do alvinegro na competição, pois estamos vencendo e sabemos que os nossos principais jogadores ainda vão subir de produção com o passar dos jogos. Rodrigo Pimpão se tornou decisivo e encarna como ninguém o espírito da Libertadores da América. Não se entrega, corre os 90 minutos e os acréscimos e é um jogador iluminado, está na hora certa, no lugar certo.

O Botafogo está no caminho certo. A Libertadores não se ganha só na técnica, se ganha na entrega, na raça, no jogo coletivo, no fator casa, na superação e na confiança que se pode chegar lá. Nesses quesitos o Botafogo está dando um show. Um time guerreiro que luta do inicio ao fim e a missão dada pelo comandante Jair é cumprida pelos comandados alvinegros com louvor.  Que venha o Atlético Nacional de Medelín!

Sobre o autor
Leandro Costa, botafoguense apaixonado desde sempre e para sempre. Do gol do Mauricio em 1989, passando pelo inesquecível título Brasileiro de 1995 com o gol do Túlio Maravilha, pela redentora cavadinha de Loco Abreu e chegando até a batalha de Assunção. Sempre ao lado do Fogão.