Botafogo, racismo e generalizações

Durante a noite de quarta-feira, Botafogo e Flamengo disputaram a partida de ida da semifinal da Copa do Brasil no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, e não saíram do zero no placar. A partida de volta vai ser realizada no Maracanã no dia 23, próxima quarta, e quem vencer leva a classificação. Em caso de empate com gols, o Botafogo avança.

Porém, o que mais chamou atenção não aconteceu dentro das quatro linhas. Durante a partida, um torcedor do Botafogo teve a lamentável atitude de fazer gestos racistas para familiares do jogador Vinicius Junior, do Flamengo, que estavam no camarote do estádio assistindo ao clássico.

Ao perceberem, os próprios botafoguenses ao redor conduziram o torcedor junto à polícia e foi levado à delegacia, visto que racismo é algo grave e deve ser combatido.

Um torcedor teve uma atitude infeliz, racista, foi reprovado por próprios botafoguenses, levado pela polícia e provavelmente foi punido pelo gesto. Justo? Sim. Fim da história? Não.

Muitas pessoas estão generalizando e dizendo que a Torcida do Botafogo é racista. Não, não é. Este homem sim. Se há alguém que apoie o que ele fez, esta pessoa ainda não apareceu. Nem mesmo os botafoguenses no calor do momento de um jogo decisivo contra o maior rival acharam isso correto.

Botafogo e Flamengo protagonizaram outro caso polêmico, no mesmo local de ontem. Um alvinegro foi morto por um flamenguista, que usou espeto de churrasco para realizar o assassinato. Levando em consideração que a Torcida do Botafogo é racista por causa de uma pessoa, então que tal começarmos a falar que a Torcida do Flamengo é assassina? Aí é diferente, né? Pois é, eu sei. Tadinhos.

Bandidos travestidos de torcedores“, o que mais se dizia. Com razão. Na sociedade em que vivemos,  infelizmente é natural haver pessoas de mau caráter dentro das torcidas. O futebol não é um universo à parte que só há pessoas do bem. Se a pessoa faz coisas erradas fora do contexto futebolístico, é natural que também faça quando está envolvida como torcedor. A pessoa foi racista, matou alguém, agrediu? Que seja levada pela polícia e o julguem. A pessoa x, o torcedor y, não a Torcida do Time como um todo.

Se sempre faziam a ressalva no caso do espeto de churrasco, afinal não era um torcedor que representasse a torcida como um todo, é coerente que isso seja seguido. Não deve valer só para o Flamengo.

ain Edu, como você é imbecil hein. Quer justificar um caso citando o outro”

Não, não quero. Não existe “mas” no caso de racismo ontem. Fez besteira, que seja preso, banido do estádio, faça um trabalho social ou seja lá qual for a punição adequada. Ponto. O torcedor, não a torcida.

hmmmm sei, quero só ver hein. O Grêmio foi desclassificado em um caso igual a esse. Vocês vão rodar tambéééém”

No caso do Grêmio, houve diferença: Nele, o gesto de racismo partiu de um grande grupo de torcedores, foi direcionado para alguém que estava em campo e no momento não ocorreu nada com quem realizava a lamentável atitude. No Botafogo, a pessoa foi racista e pagou por isso logo após, ainda no jogo, com a ajuda dos torcedores para com a polícia.

“hahahaha tá bom, falar que vocês PROIBIRAM a entrada de flamenguistas no setor sul você não fala né”

Parece que o Presidente Carlos Eduardo Pereira está com moral e poder mesmo, hein? Mandando até na PM.

É, parece que não partiu do Botafogo isso. E agora? Como vamos pensar em outro método de associar isso tudo ao presidente alvinegro?

Sobre o jogo:

O Botafogo fez uma partida muito ruim, aquém do que apresentou na Libertadores e na própria Copa do Brasil. Caracterizado por ser um time veloz no contra-ataque, a equipe foi lenta e errou muitos passes, o que fez com que o Flamengo tenha criado muito mais oportunidades, com maiores chances de ter saído com a vitória no Nilton Santos.

A expulsão de Carli junto a Muralha foi exagerada. Carli, aliás, foi um dos melhores jogadores do alvinegro ao lado de Gatito, mais uma vez salvador, e Bruno Silva.

Vinicius Junior

Não posso ter a prepotência de achar que posso falar por todos os torcedores, então falo por mim. Vinicius Junior e familiares: Desculpa pelo ocorrido ontem. Foi uma atitude triste e repudiada por todos. Apesar de rivais, não há necessidade de chegar a esse ponto. A atitude do torcedor foi lamentável e exagerada. Espero muito que isso não volte a acontecer.

Que semana que vem tenhamos a falar só sobre o que acontece em campo. E que seja uma partida melhor.

Sobre o autor
Jornalista formado pela Facha, carioca e torcedor fanático. Presença constante nos jogos, até hoje não se conforma com os títulos não conquistados de 2007, sente falta do Loco Abreu e é contra o alto preço dos ingressos. Twitter: @dudumuniz_